Lista de Exercícios Resolvidos: Java | Python | VisuAlg | Portugol | C | C# | VB.NET | C++
Você está aqui: AutoCAD .NET API C# ::: Dicas & Truques ::: Selection, Seleção

Como retornar a quantidade de objetos selecionados no AutoCAD usando a propriedade Length da classe SelectionSet da AutoCAD C# .NET API

Quantidade de visualizações: 99 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos pedir para o usuário selecionar um ou mais objetos na área de desenho do AutoCAD e retornar a quantidade de elementos selecionados usando a AutoCAD C# .NET API.

O primeiro passo é usar a função doc.Editor.GetSelection() para pedir para o usuário selecionar um ou mais elementos. Quando a seleção é feita nós obtemos os elementos selecionados como um objeto da classe SelectionSet.

O passo final é obter uma lista de ids de objetos a partir da função GetObjectIds() da classe SelectionSet. A quantidade de elementos selecionados pode ser obtida a partir da propriedade Length da lista de objetos retornados.

Veja o código AutoCAD .NET API C# completo para o exemplo:

using System;
using Autodesk.AutoCAD.Runtime;
using Autodesk.AutoCAD.ApplicationServices;
using Autodesk.AutoCAD.DatabaseServices;
using Autodesk.AutoCAD.Geometry;
using Autodesk.AutoCAD.EditorInput;

[assembly: CommandClass(typeof(PluginEstudos.Class1))]
namespace PluginEstudos {
  public class Class1 {
    [CommandMethod("estudos")]
    public void Estudos() {
      // vamos obter o documento atual
      Document doc = Application.DocumentManager.MdiActiveDocument;
      // vamos obter a base de dados
      Database db = doc.Database;

      // definimos o resultado da selecção
      PromptSelectionResult resultado;
      // opções da seleção
      PromptSelectionOptions opcoes = new PromptSelectionOptions();
      opcoes.MessageForAdding = "\nSelecione um ou mais elementos: ";

      // obtemos o resultado da seleção
      resultado = doc.Editor.GetSelection(opcoes);
      // para guardar os elementos selecionados
      SelectionSet selecionados;

      // a seleção foi feita com sucesso
      ObjectId[] listaIdsObjetos;
      if (resultado.Status == PromptStatus.OK) {
        selecionados = resultado.Value;
        listaIdsObjetos = selecionados.GetObjectIds();
        // vamos mostrar a quantidade de objetos selecionados
        Application.ShowAlertDialog("Você selecionou " +
          listaIdsObjetos.Length  + " elementos.");
      }
      else {
        Application.ShowAlertDialog("Nenhum elemento selecionado.");
      }
    }
  }
}

Ao executar este código AutoCAD .NET API C# nós teremos o seguinte resultado:

Selecione um ou mais elementos: [Seleciona os elementos e pressiona Enter]
Você selecionou 5 elementos.

Link para compartilhar na Internet ou com seus amigos:

Lisp ::: Fundamentos da Linguagem ::: Estruturas de Controle

Como testar uma condição em Lisp usando a macro if

Quantidade de visualizações: 779 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos usar a macro if da linguagem Common Lisp para testar uma condição. Por se tratar de um exemplo básico, não mostrarei um caminho alternativo, ou seja, a mensagem será exibido somente se a condição for satisfeita. Em outras dicas eu complemento com o desvio opcional.

Veja um exemplo no qual solicitamos um número ao usuário e informamos se o valor lido é maior que 10:

; Vamos definir as variáveis que vamos
; usar no programa
(defvar numero)

; Este é o programa principal
(defun Estudos()
  ; Vamos ler o número
  (princ "Informe um número: ")
  ; talvez o seu compilador não precise disso
  (force-output)
  ; atribui o valor lido à variável numero
  (setq numero (read))
  
  ; vamos testar se este número é maior que 10
  (if (> numero 10)
    (format t "~D é maior que 10~%" numero))
  
  ; E mostramos o número informado
  (format t "O número informado foi: ~D" numero)
)

; Auto-executa a função Estudos()
(Estudos)

Ao executar este código Common Lisp nós teremos o seguinte resultado:

Informe um número: 12
12 é maior que 10
O número informado foi: 12


C ::: Dicas & Truques ::: Strings e Caracteres

Como escrever uma função C personalizada que copia os caracteres de uma string para outra string

Quantidade de visualizações: 8344 vezes
Quando precisamos copiar os caracteres de uma string para outra string em C, geralmente usamos a função strcpy(). Para que você entenda como esta função realmente funciona, o código abaixo mostra como escrever uma função personalizada que realiza tal tarefa. Estude-a cuidadosamente. É uma boa forma de entender como percorrer os caracteres de uma string usando ponteiros:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>

// função personalizada que copia os caracteres de
// uma string para outra
char *str_copy(char *destino, const char *origem){
   while(*destino++ = *origem++){
     ;;
   }

   return (destino - 1);
}

int main(int argc, char *argv[]){
  char frase1[] = "Gosto de PHP";
  char frase2[50]; // pode receber até 49 caracteres

  // copia a primeira frase para a segunda
  str_copy(frase2, frase1);

  // exibe o resultado
  printf(frase2);

  puts("\n\n");
  system("PAUSE");
  return 0;
}

Ao executar este código C nós teremos o seguinte resultado:

Gosto de PHP


C++ ::: Fundamentos da Linguagem ::: Tipos de Dados

Como usar true e false em C e C++

Quantidade de visualizações: 13850 vezes
Em praticamente todas as linguagens de programação nós encontramos expressões condicionais que definem o fluxo de execução. Expressões condicionais são aquelas que, quando avaliadas, resultam em um valor true (verdadeiro) ou false (falso).

Muitas linguagens de programação possuem um tipo booleano que armazena os valores true ou false. Enquanto o C++ possui o tipo bool, o C possui uma forma bem interessante de definir true ou false.

Em C, um valor true é qualquer valor diferente de 0, incluindo numeros negativos. Veja:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

int main(int argc, char *argv[])
{
  int pode = 1; // verdadeiro
  int nao_pode = 0; // falso

  if(pode)
    printf("Teste resultou verdadeiro\n\n");

  if(!nao_pode)
    printf("Teste resultou verdadeiro\n\n");

  system("PAUSE");
  return 0;
}

Lembre-se então. False em C é o valor zero. Qualquer outro valor é true.

Embora C++ já possua o tipo bool, é possível usar a abordagem do zero para false e qualquer outro valor para true em C++ também. Você verá muito código legado usando este artifício. Quer ver algo interessante agora? Execute o seguinte código C++:

#include <string>
#include <iostream>

using namespace std;

int main(int argc, char *argv[]){
  bool pode = true;
  bool nao_pode = false;

  cout << pode << "\n";
  cout << nao_pode << "\n\n";

  system("PAUSE"); // pausa o programa
  return EXIT_SUCCESS;
}

Nos compiladores que obedecem o C++ padrão você verá os valores 1 e 0 serem impressos.


C# ::: Threads ::: Thread

Como usar a classe Thread para criar threads em seus programas C#

Quantidade de visualizações: 11564 vezes
A classe Thread permite criar e controlar uma thread, além de definir sua prioridade e obter seu status. Veja a posição desta classe na hierarquia de classes da plataforma .NET:

System.Object
  System.Runtime.ConstrainedExecution.CriticalFinalizerObject
    System.Threading.Thread


Um processo pode criar uma ou mais threads para executar parte do código do programa associado a tal processo. Usamos um delegate ThreadStart ou um delegate ParameterizedThreadStart para especificar o código do programa que será executado pela thread. O delegate ParameterizedThreadStart nos permite passar dados para as funções a serem executadas pela thread.

Durante seu ciclo de vida, uma thread está sempre em um ou mais dos estados definidos pela enumeração ThreadState. Um nível de prioridade de agendamento, como definido na enumeração ThreadPriority, pode ser requisitado para a thread, mas, este comportamento nem sempre é garantido pelo sistema operacional.

O método GetHashCode() fornece identificação para threads gerenciadas. Durante o ciclo de vida de uma thread, seu código de identificação não colidirá com os códigos das demais threads, independente do domínio da aplicação a partir do qual obtemos tal valor.

Veja um trecho de código no qual criamos uma thread e a agendamos para execução paralela com a thread principal da aplicação. Note como os valores dos dois laços são exibidos de forma compartilhada pelas duas threads, ou seja, um thread exibe alguns valores e pára, para permitir que a outra faça parte do seu trabalho:

class Program{
  static void Main(string[] args){
    // using using System.Threading;

    // vamos criar uma nova instância da clase Thread
    // e fornecer o método que será executado
    Thread thread = new Thread(contar);
     
    // vamos agendar a thread para futura execução
    thread.Start();

    // agora vamos contar na thread principal
    for (int i = 0; i <= 20; i++){
      Console.Write("#" + Thread.CurrentThread.GetHashCode() 
        + ": " + i + ", ");
    }

    Console.Write("\n\nPressione uma tecla para sair...");
    Console.ReadKey();
  }

  // método que será chamado pela thread
  static void contar(){
    for (int i = 0; i <= 20; i++){
      Console.Write("#" + Thread.CurrentThread.GetHashCode() 
        + ": " + i + ", ");
    }
  }
}

Aqui eu usei a sintáxe de criação de objetos da classe Thread que cria uma instância de ThreadStart nos bastidores, ou seja, forneci apenas o método a ser executado pela nova thread. Note também que uma chamada ao método Start() da thread não faz com que a thread seja executada imediatamente. Este método apenas torna a thread elegível para execução, ou seja, no estado "pronta" (Running). É o sistema operacional que determina quando a mesma será executada.


C++ ::: Fundamentos da Linguagem ::: Estruturas de Controle

C++ para iniciantes - Como usar a instrução switch em C++

Quantidade de visualizações: 10108 vezes
A instrução switch é usada quando queremos testar várias possibilidades de fluxo de código mas não queremos usar vários else if. Desta forma, cada possibilidade é testada em um bloco case. Veja um exemplo:

#include <cstdlib>
#include <iostream>

using namespace std;

int main(int argc, char *argv[])
{
  int valor = 4;

  switch(valor){
    case 0:
      cout << "Valor e igual a 0" << endl;
      break;
    case 1:
      cout << "Valor e igual a 1" << endl;
      break;
    case 2:
      cout << "Valor é igual a 2" << endl;
      break;
    default:
      cout << "Nenhuma das anteriores" << endl;
  }
    
  system("PAUSE");
  return EXIT_SUCCESS;
}

Veja que, se nenhuma das condições testadas em um bloco case for satisfatória, a parte default da instrução switch será executada.

A variável fornecida para uma instrução switch pode ser de qualquer tipo integral, ou de um tipo criado pelo usuário mas que pode ser convertido para um tipo integral (mesmo que seja uma conversão forçada - cast).


Desafios, Exercícios e Algoritmos Resolvidos de C++

Veja mais Dicas e truques de C++

Dicas e truques de outras linguagens

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby

Anúncio Patrocinado
Chat de Sexo - Site para adultso - Maiores de 18 anos. Converse com pessoas de todo o Brasil, de forma discreta e anônima


© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 11 usuários muito felizes estudando em nosso site.