Lista de Exercícios Resolvidos: Java | Python | VisuAlg | Portugol | C | C# | VB.NET | C++
Você está aqui: AutoCAD .NET API C# ::: Dicas & Truques ::: Linha, Linhas, Comando LINE

Como pedir para o usuário informar os pontos iniciais e finais de uma linha do AutoCAD usando AutoCad .NET API

Quantidade de visualizações: 96 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos tirar proveito da API .NET do AutoCAD para desenhar uma linha na área de desenho. Para isso nós vamos pedir para o usuário selecionar dois pontos (que podem ser digitados na janela de comando ou clicados).

Para a leitura dos pontos nós vamos usar a função Editor.GetPoint() da classe Document. Note que a classe Document é obtida a partir de uma chamada a Application.DocumentManager.MdiActiveDocument, enquanto a base de dados do AutoCAD é obtida via doc.Database.

Após a leitura dos dois pontos nós criamos uma nova linha usando o construtor da classe Line, fornecendo os pontos inicial e final. Observe o uso das funções AppendEntity() para adicionar a nova linha na tabela de blocos e a função AddNewlyCreatedDBObject() da classe Transaction para, de fato, exibir a linha na área de desenho do AutoCAD.

Veja o código AutoCAD C# completo para o exemplo:

using System;
using Autodesk.AutoCAD.Runtime;
using Autodesk.AutoCAD.ApplicationServices;
using Autodesk.AutoCAD.DatabaseServices;
using Autodesk.AutoCAD.Geometry;
using Autodesk.AutoCAD.EditorInput;

[assembly: CommandClass(typeof(PluginEstudos.Class1))]
namespace PluginEstudos {
  public class Class1 {
    [CommandMethod("lerponto")]
    public void HelloCommand() {
      // vamos obter o documento atual
      Document doc = Application.DocumentManager.MdiActiveDocument;
      // vamos obter a base de dados
      Database db = doc.Database;

      // para guardar o resultado da seleção do ponto
      PromptPointResult res_ponto;
      PromptPointOptions opcoes_res_ponto = new PromptPointOptions("");

      // pedimos para o usuário informar o ponto inicial
      opcoes_res_ponto.Message = "\nInforme o ponto inicial da linha: ";
      res_ponto = doc.Editor.GetPoint(opcoes_res_ponto);
      Point3d ponto_inicial = res_ponto.Value;

      // se o usuário pressionar ESC ou cancelar o comando
      if (res_ponto.Status == PromptStatus.Cancel) {
        return;
      }

      // vamos pedir o segundo ponto
      opcoes_res_ponto.Message = "\nInforme o ponto final da linha: ";
      opcoes_res_ponto.UseBasePoint = true;
      opcoes_res_ponto.BasePoint = ponto_inicial;
      res_ponto = doc.Editor.GetPoint(opcoes_res_ponto);
      Point3d ponto_final = res_ponto.Value;

      // se o usuário pressionar ESC ou cancelar o comando
      if (res_ponto.Status == PromptStatus.Cancel) {
        return;
      }

      // iniciamos uma nova transação
      using (Transaction trans = db.TransactionManager.StartTransaction()) {
        BlockTable tabela_blocos;
        BlockTableRecord reg_tabela_blocos;

        // abre o model space para escrita
        tabela_blocos = trans.GetObject(db.BlockTableId,
          OpenMode.ForRead) as BlockTable;
        reg_tabela_blocos = trans.GetObject(tabela_blocos[BlockTableRecord.ModelSpace],
          OpenMode.ForWrite) as BlockTableRecord;

        // criamos a nova linha
        using (Line linha = new Line(ponto_inicial, ponto_final)) {
          // adicionamos a linha no desenho
          reg_tabela_blocos.AppendEntity(linha);
          trans.AddNewlyCreatedDBObject(linha, true);
        }

        // aplicamos o zoom para mostrar todos os elementos do desenho
        doc.SendStringToExecute("._zoom _all ", true, false, false);

        // fechamos a transação
        trans.Commit();
      }
    }
  }
}

Ao executar este código AutoCAD C# o programa vai pedir para informarmos dois pontos (que podem ser digitados ou escolhidos na área de desenho do AutoCAD) e desenhará uma linha entre eles.

Link para compartilhar na Internet ou com seus amigos:

VisuAlg ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: VisuAlg Básico

Exercício Resolvido de VisuAlg - Escreva um programa VisuAlg que leia um número inteiro e informe se ele é par ou ímpar

Quantidade de visualizações: 587 vezes
Pergunta/Tarefa:

Escreva um algorítmo em VisuAlg que pede para o usuário informar um número inteiro. Depois da leitura do número digitado, informe se ele é par ou ímpar.

Sua saída deverá ser parecida com:

Informe um número: 14
O número é par
Resposta/Solução:

Veja a resolução comentada deste exercício usando VisuAlg:

Algoritmo "Um algorítmo para tstar se um número é par ou ímpar"

Var
  // variáveis usadas na resolução do problema
  numero: inteiro

Inicio
  // vamos pedir para o usuário informar o número
  escreva("Informe um número: ")
  leia(numero)

  // vamos testar se o número é par ou ímpar
  se numero mod 2 = 0 entao
    escreval("O número é par")
  senao
    escreval("O número é ímpar")
  fimse

Fimalgoritmo

Na versão 3.0.7.0 do VisuAlg nós podemos usar "mod" ou "%" para representar o operador de módulo. Por favor, verifique qual o operador suportado pela sua versão.


C# ::: Coleções (Collections) ::: List<T>

Como pesquisar um elemento em uma lista do C# usando a função Find() e um Predicate

Quantidade de visualizações: 14652 vezes
Em algumas situações gostaríamos de pesquisar e retornar o primeiro elemento de uma List<T> que obedece a algum critério de busca. Assim, poderíamos, por exemplo, pesquisar um nome que começa com uma determinada palavra ou um preço de produto maior ou igual a um determinado valor.

Para tais situações podemos usar o método Find(). Este método possui a seguinte assinatura:

public T Find(
  Predicate<T> match
)

Veja que o método pede um delegate do tipo Predicate<T> que define as condições para a pesquisa do elemento. Se o elemento for encontrado, este é retornado. Caso contrário, o valor padrão para T é retornado (null para referências).

Veja um trecho de código no qual eu mostro como usar o método Find() em combinação com um método personalizado que permite usar um delegate anônimo. Desta forma conseguimos fornecer, em tempo de execução, o argumento para o parâmetro match do Predicate:

static void Main(string[] args){
  // vamos criar um objeto da classe List<T>
  List<string> nomes = new List<string>();

  // vamos inserir quatro valores na lista
  nomes.Add("Osmar J. Silva");
  nomes.Add("Salvador Miranda de Andrade");
  nomes.Add("Dyego Fernandes de Souza");
  nomes.Add("Marcos de Paula Rocha");
  
  // vamos pesquisar um valor na lista usando um método personalizado
  // Neste exemplo vamos retornar o primeiro nome que contenha a palavra
  // "Dyego"
  string nome = encontrar(nomes, "Dyego");

  // vamos verificar se o nome foi encontrado
  if(nome != null){
    // foi encontrado....vamos retornar o resultado
    Console.WriteLine(nome);
  }
  else{
    Console.WriteLine("Nenhum nome encontrado.");
  }

  // vamos pausar a execução
  Console.Write("\n\nPressione qualquer tecla para continuar...");
  Console.ReadKey();
}

// método auxiliar que permite encontrar um valor na lista usando
// o método Find() da classe List<T> e um Predicate
static string encontrar(List<string> lista, string texto){
  string encontrado = null;

  // vamos pesquisar o valor na lista usando seu método Find()
  // Aqui o primeiro nome que passar no critério de busca será retornado
  encontrado = lista.Find(delegate(string valor){
      return valor.Contains(texto);
  });

  return encontrado;
}

O método Find() executa uma busca linear. Assim, este método é uma operação O(n), onde n é a quantidade de elementos na lista.


C ::: Dicas & Truques ::: Ponteiros, Referências e Memória

Como usar ponteiros void na linguagem C - Curso de Linguagem C para iniciantes

Quantidade de visualizações: 16280 vezes
Em dicas desta seção você aprendeu que é possível criar ponteiros para os mais diferentes tipos. Veja:

int *ponteiro_int;
float *ponteiro_float;
double *ponteiro_double;

Existe, porém, um tipo de ponteiro que pode ser usado com todos os tipos de dados existentes ou ainda a serem criados. Este tipo é conhecido como void, ou seja, um ponteiro genérico e pode ser declarado da seguinte forma:

void *ponteiro; // ponteiro genérico

Veja um trecho de código no qual usamos um ponteiro genéríco para apontar para variáveis de diferentes tipos:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

int main(int argc, char *argv[])
{
  int valor = 20;
  float valor2 = 5.23;

  void *ponteiro; // ponteiro genérico

  ponteiro = &valor; // aponta para um inteiro
  printf("%d\n", *(int *)ponteiro);

  ponteiro = &valor2; // aponta para um float
  printf("%0.2f\n", *(float *)ponteiro);

  system("PAUSE");
  return 0;
}

Uma observação importante é a necessidade de uma conversão explícita (cast) no momento de desreferenciar um ponteiro genéríco. Neste caso ele precisa ser convertido para o tipo de ponteiro sendo usado no momento. Veja:

printf("%d\n", *(int *)ponteiro);

A parte (int *)ponteiro converte o ponteiro genérico em um ponteiro do tipo int e o símbolo * externo é usado para desreferenciar. Se essa conversão não for feita teremos um aviso e erro na maioria dos compiladores. Veja:

printf("%d\n", *ponteiro);

[Warning] dereferencing 'void *' pointer
invalid use of void expression  

Embora essa conversão seja necessária quando estamos desreferenciando um ponteiro genérico, podemos abrir mão dela na atribuição de um ponteiro genérico a um ponteiro de um tipo específico:

ponteiro = &valor; // aponta para um inteiro
int *ponteiro_int = ponteiro;
printf("%d\n", *ponteiro_int);

Para finalizar, saiba que as funções malloc() e calloc() retornam ponteiros void, ou seja, ponteiros genéricos que podem ser atribuídos a ponteiros de qualquer tipos. Neste caso, o ponteiro retornado por estas funções aponta para a primeira posição do bloco de memória requisitada.


Java ::: Desafios e Lista de Exercícios Resolvidos ::: Arrays e Matrix (Vetores e Matrizes)

Exercício Resolvido de Java - Escreva um programa Java que efetue a soma dos elementos da diagonal principal de uma matriz

Quantidade de visualizações: 1136 vezes
Pergunta/Tarefa:

Em álgebra linear, a diagonal principal de uma matriz A é a coleção das entradas Aij em que i é igual a j. A diagonal principal de uma matriz quadrada une o seu canto superior esquerdo ao canto inferior direito (conforme mostrado na saída do problema proposto abaixo).

Escreva um programa Java que declara uma matriz 3x3 e pede ao usuário para informar seus valores. Em seguida mostre todos os valores da matriz e a soma dos elementos da diagonal principal. Sua saída deverá ser parecida com a imagem abaixo:



Resposta/Solução:

Veja a resolução comentada deste exercício em Java:

package estudos;

import java.util.Scanner;

public class Estudos{ 
  public static void main(String args[]){ 
    // vamos usar a classe Scanner para a leitura dos dados
    Scanner entrada = new Scanner(System.in);
    
    int matriz[][] = new int[3][3]; // uma matriz de três linhas e três colunas
    int soma_diagonal = 0; // guarda a soma dos elementos na diagonal principal

    // vamos ler os valores para os elementos da matriz
    for(int i = 0; i < 3; i++){ // linhas
      for(int j = 0; j < 3; j++){ // colunas
        System.out.print("Valor para a linha " + i + " e coluna " + j + ": ");
        matriz[i][j] = Integer.parseInt(entrada.nextLine());       
      }        
    }
  
    // vamos mostrar a matriz da forma que ela foi informada
    System.out.println("\nValores na matriz\n");
    
    for(int i = 0; i < 3; i++){
      for(int j = 0; j < 3; j++){
        System.out.printf("%5d ", matriz[i][j]);   
      }
    
      // passa para a próxima linha da matriz
      System.out.println();       
    }
  
    // vamos calcular a soma dos elementos da diagonal principal
    for(int i = 0; i < 3; i++){
      for(int j = 0; j < 3; j++){
        if(i == j){
          soma_diagonal = soma_diagonal + matriz[i][j];
        }
      }
    }
  
    System.out.println("\nA soma dos elementos da diagonal principal é: " + 
      soma_diagonal);
  }
}



Firebird ::: Dicas & Truques ::: Tipos de Dados

Como usar os tipos de dados DATE, TIME e TIMESTAMP do Firebird

Quantidade de visualizações: 29483 vezes
No dialeto 3 (SQL DIALECT 3), o tipo de dados DATE do Firebird armazena apenas a data sozinha, ou seja, sem as horas. Esta forma de guardar apenas a data resulta em uma ocupação de 4 bytes (32 bits) na memória. A data armazenada pode variar de 01/01/0001 até 31/12/9999.

No dialeto 1, (SQL DIALECT 1), o tipo DATE é o equivalente ao tipo TIMESTAMP do dialeto 3 (o tipo TIMESTAMP passou a existir somente a partir do dialeto 3).

Veja um comando DDL CREATE TABLE que cria uma tabela do Firebird contendo um campo do tipo DATE:

CREATE TABLE ALUNOS (
  ID          INTEGER NOT NULL,
  NOME        VARCHAR(40) NOT NULL,
  NASCIMENTO  DATE NOT NULL
);

Aqui o campo ID é do tipo INTEGER, NOME é do tipo VARCHAR(40) e NASCIMENTO é do tipo DATE. Veja agora um comando DML INSERT INTO que insere um novo registro nesta tabela. Fique atento à forma como o valor da data é informado:

INSERT INTO ALUNOS VALUES(1, 'OSMAR J. SILVA', '1981-11-28');

Veja que a data, assim como o valor para o campo NOME, foi informada entre aspas simples e seguindo o formato YYYY-MM-DD, ou seja, o ano, mês e dia separados por hifens. Para obter os dados inseridos pela query anterior, podemos usar o seguinte comando DML SELECT FROM:

SELECT * FROM ALUNOS;

Esta query resulta na exibição dos seguintes dados:

ID  NOME	     NASCIMENTO
1   OSMAR J. SILVA   28/11/1981


O tipo de dados TIME, disponível apenas a partir do dialeto 3 (SQL DIALECT 3) nos permite armazenar as horas, sem a data. Este tipo ocupa 4 bytes (32 bits) de memória e pode conter valores na faixa de 00:00 até 23:59:59.9999. Veja um comando DDL CREATE TABLE que cria uma tabela do Firebird contendo um campo do tipo TIME:

CREATE TABLE COMPROMISSOS (
  ID         INTEGER NOT NULL,
  DESCRICAO  VARCHAR(80) NOT NULL,
  DATA       DATE NOT NULL,
  HORA       TIME NOT NULL
);

Veja que esta tabela possui 4 campos: ID do tipo INTEGER, DESCRICAO do tipo VARCHAR(80), DATA do tipo DATE e HORA do tipo TIME. Eis um comando DML INSERT INTO que mostra como inserir um registro nesta tabela:

INSERT INTO COMPROMISSOS VALUES(10, 'ALMOÇO COM A ESPOSA',
  '2010-12-10', '19:00:00');

Note que, assim como fazemos com campos do tipo DATE, os valores para campos do tipo TIME também devem ser informados entre aspas simples. Veja um comando DML SELECT FROM que lista o registro inserido na query anterior:

SELECT * FROM COMPROMISSOS;


Esta query produz o seguinte resultado:

ID  DESCRICAO	          DATA	        HORA
10  ALMOÇO COM A ESPOSA	  10/12/2010	19:00:00


O tipo TIMESTAMP, disponível apenas a partir do dialeto 3 (SQL DIALECT 3) nos permite armazenar a data e hora juntas. Este tipo ocupa 8 bytes (64 bits) de memória e é equivalente ao tipo DATE do dialeto 1. Veja um comando DDL CREATE TABLE que cria uma tabela do Firebird contendo um campo do tipo TIMESTAMP:

CREATE TABLE COMPROMISSOS (
  ID         INTEGER NOT NULL,
  DESCRICAO  VARCHAR(80) NOT NULL,
  DATA_HORA  TIMESTAMP NOT NULL
);

Veja que esta tabela possui três campos: ID é do tipo INTEGER, DESCRICAO é do tipo VARCHAR(80) e DATA_HORA é do tipo TIMESTAMP. Eis um comando DML INSERT INTO que mostra como inserir um registro nesta tabela:

INSERT INTO COMPROMISSOS VALUES(20, 'ALMOÇO COM A ESPOSA', 
  '2010-10-23 19:00:00');

Note que os valores para campos do tipo TIMESTAMP também devem ser informados entre aspas simples. Para finalizar, Veja um comando DML SELECT FROM que lista o registro inserido na query anterior:

SELECT * FROM COMPROMISSOS;

Esta query produz o seguinte resultado:

ID  DESCRICAO	          DATA_HORA
20  ALMOÇO COM A ESPOSA	  23/10/2010 19:00:00



Veja mais Dicas e truques de Firebird

Dicas e truques de outras linguagens

Códigos Fonte

Programa de Gestão Financeira Controle de Contas a Pagar e a Receber com Cadastro de Clientes e FornecedoresSoftware de Gestão Financeira com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento
Diga adeus às planilhas do Excel e tenha 100% de controle sobre suas contas a pagar e a receber, gestão de receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores com fotos e histórico de atendimentos. Código fonte completo e funcional, com instruções para instalação e configuração do banco de dados MySQL. Fácil de modificar e adicionar novas funcionalidades. Clique aqui e saiba mais
Controle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidadesControle de Estoque completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - 100% funcional e fácil de modificar e implementar novas funcionalidades
Tenha o seu próprio sistema de controle de estoque web. com cadastro de produtos, categorias, fornecedores, entradas e saídas de produtos, com relatórios por data, margem de lucro e muito mais. Código simples e fácil de modificar. Acompanha instruções para instalação e criação do banco de dados MySQL. Clique aqui e saiba mais

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: Python
3º lugar: C#
4º lugar: PHP
5º lugar: Delphi
6º lugar: C
7º lugar: JavaScript
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: Ruby

Anúncio Patrocinado
Chat de Sexo - Site para adultso - Maiores de 18 anos. Converse com pessoas de todo o Brasil, de forma discreta e anônima


© 2024 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados
Neste momento há 10 usuários muito felizes estudando em nosso site.