Delphi - Data Controls (Controles de Dados) - TDBGrid

Mais Dicas e Truques de Programação

Java ::: Dicas & Truques ::: Sistema

Como efetuar captura de tela (screenshot) em seus programas Java usando o método createScreenCapture() da classe Robot

Quantidade de visualizações: 12710 vezes
Nesta dica eu vou mostrar como é possível usar o método createScreenCapture() da classe Robot, do pacote java.awt, para tirar um print screen, ou seja, capturar uma determinada região da tela do seu computador. Note que, ao tirar o print da região que queremos, nós salvamos a imagem em um determinado diretório.

Veja o código completo para o exemplo:

package arquivodecodigos;

import java.awt.AWTException;
import java.awt.Rectangle;
import java.awt.Robot;
import java.awt.image.BufferedImage;
import java.io.File;
import java.io.IOException;
import javax.imageio.ImageIO;

public class Estudos{
  public static void main(String[] args){
    try{
      Robot robot = new Robot();
      // Captura a tela na àrea definida pelo retângulo
      BufferedImage bi = robot.createScreenCapture(new
        Rectangle(0, 0, 300, 250));
      // Salva a imagem
      ImageIO.write(bi, "jpg", new 
        File("C:\\estudos_java\\captura_tela.jpg"));
    }
    catch(AWTException e){
      e.printStackTrace();
    }
    catch(IOException e){
      e.printStackTrace();
    }
  }
}

Execute este código e verá uma imagem JPG ser gravada no endereço "C:\\estudos_java\\captura_tela.jpg".


Java ::: Dicas & Truques ::: Ordenação e Pesquisa (Busca)

Como usar a pesquisa ou busca linear ou sequencial nos elementos de um vetor em Java

Quantidade de visualizações: 1643 vezes
A busca linear ou sequencial, muitas vezes chamada de pesquisa linear ou sequencial, é geralmente implementada por meio de um algorítmo que varre os elementos de um coleção sequencial, começando do primeiro elemento e indo até o último. Esta busca não é tão usada quando a pesquisa binária ou hashing, por ser considerada muito lenta quando aplicado a um conjunto de dados muito grande.

A busca linear ou sequencial em um vetor Java pode ser descrito pelos seguintes passos:

1) Efetua a varredura dos elementos do vetor.
2) Compara o valor do elemento atual do vetor com o valor sendo pesquisado.
3) Se o valor for encontrado, efetue o procedimento desejado com o elemento do vetor.
4) Se a varredura alcançar o último elemento do vetor e o valor pesquisado não for encontrado, exiba uma mensagem de erro ou algum outro procedimento para alertar o usuário do programa.

Veja um exemplo no qual declaramos e preenchemos um vetor de int com 5 elementos e em seguida usamos um método pesquisaLinear para verificar se um determinado valor existe no vetor:

package arquivodecodigos;

public class Estudos{
  public static void main(String a[]){    
    // vamos criar um vetor de 5 elementos int
    int[] valores = {32, 7, 21, 4, 90};    
    // vamos pesquisar o valor 21
    int valor = 21;

    // vamos verifiar se o valor está no vetor
    int indice = pesquisaLinear(valores, valor);
    if(indice > -1){
      System.out.println("O valor foi encontrado no índice: " 
        + indice);  
    }
    else{
      System.out.println("O valor não foi encontrado.");
    }    
  } 
    
  // método que permite efetuar a busca linear em um vetor  
  public static int pesquisaLinear(int[] vetor, int valor){    
    // percorre os elementos do vetor
    for(int i = 0; i < vetor.length; i++){    
      // o valor foi encontrado?
      if(vetor[i] == valor){    
        return i;    
      }    
    }    

    // não foi encontrado? vamos retornar -1    
    return -1;    
  }   
}

Ao executarmos este código nós teremos o seguinte resultado:

O valor foi encontrado no índice: 2

Veja o mesmo código sem usar um método adicional, ou seja, a busca linear é feito dentro do método main() da classe Java:

package arquivodecodigos;

public class Estudos{
  public static void main(String a[]){    
    // vamos criar um vetor de 5 elementos int
    int[] valores = {32, 7, 21, 4, 90};    
    // vamos pesquisar o valor 21
    int valor = 21;

    // vamos verifiar se o valor está no vetor
    int indice = -1; // não foi encontrado
    
     // percorre os elementos do vetor
    for(int i = 0; i < valores.length; i++){    
      // o valor foi encontrado?
      if(valores[i] == valor){    
        indice = i;
        break;
      }    
    }    

    if(indice > -1){
      System.out.println("O valor foi encontrado no índice: " 
        + indice);  
    }
    else{
      System.out.println("O valor não foi encontrado.");
    }    
  }   
}



Java ::: Fundamentos da Linguagem ::: Tipos de Dados

Java para iniciantes - Como usar o tipo de dados byte da linguagem Java

Quantidade de visualizações: 10596 vezes
O tipo de dados byte pode ser usado quando queremos armazenar valores inteiros na faixa ?128 à 127. Veja um exemplo:

public class Estudos{
  static byte valor = 102; 
  
  public static void main(String args[]){
    System.out.println("O valor da variável é: "
      + valor);
    System.exit(0);
  }
}

Porém, é preciso estar atento a um detalhe muito importante (testado na versão 6 do SDK). Veja o trecho de código seguinte:

public class Estudos{
  public static void main(String args[]){
    byte a = 5;
    byte b = 6;
    byte soma = a + b;    

    System.out.println("O resultado é: " + soma);
    System.exit(0);
  }
}

À primeira vista este código está correto, visto que a soma das variáveis a e b não ultrapassam a faixa do tipo byte. Porém, ao tentarmos compilar, temos a seguinte mensagem de erro:

Estudos.java:5: possible loss of precision
found   : int
required: byte
  byte soma = a + b;
              ^
1 error


Isso acontece porque o tipo de dados resultante da aplicação do operador de adição (e demais operadores binários) a dois números, é no mínimo int. Podemos, é claro, fazer uma coerção de dados (cast). Veja:

byte a = 5;
byte b = 6;
byte soma = (byte)(a + b);

O tipo de dados byte pode ser convertido (sem a necessidade de cast) para os seguintes tipos:

byte -> short -> int -> long -> float -> double


Um tipo byte não pode ser convertido implicitamente para o tipo char. Isso acontece porque o tipo char não possui sinal.


Delphi ::: VCL - Visual Component Library ::: TStringGrid

Como centralizar os títulos das colunas (ou o conteúdo de qualquer célula) de um TStringGrid do Delphi

Quantidade de visualizações: 11814 vezes
Em algumas situações nós precisamos centralizar os títulos das colunas de um TStringGrid. Em geral os títulos das colunas são exibidos nas células da primeira linha fixa do TStringGrid. Nesta dica eu mostrarei a forma mais comum de alcançar este efeito. Note que a técnica pode ser usada para centraliar o conteúdo de qualquer célula da grid:

procedure TForm1.StringGrid1DrawCell(Sender: TObject; ACol, ARow: Integer;
  Rect: TRect; State: TGridDrawState);
var
  conteudo: String;
  alinhamento_anterior: Word;
begin
  // vamos centralizar os títulos das colunas, ou seja, o conteúdo
  // das células na primeira linha
  if ARow = 0 then
    begin
      // vamos obter o conteúdo da célula
      conteudo := (Sender as TStringGrid).Cells[ACol, ARow];

      // vamos obter o alinhamento atual
      alinhamento_anterior := SetTextAlign((Sender as TStringGrid).Canvas.Handle,
        TA_CENTER);

      // vamos colocar o conteúdo de volta na célula
      (Sender as TStringGrid).Canvas.TextRect(Rect,
        Rect.Left + (Rect.Right - Rect.Left) div 2, Rect.Top + 5, conteudo);

      // vamos voltar o alinhamento anterior para as demais células
      SetTextAlign((Sender as TStringGrid).Canvas.Handle, alinhamento_anterior);
    end;
end;

Aqui nós temos duas chamadas à função SetTextAlign() da API do Windows. Na primeira vez nós obtemos o alinhamento atual e definimos o novo alinhamento como TA_CENTER. Na segunda chamada nós voltamos o alinhamento anterior. Se não fizermos este procedimento, todas as demais células da grid terão seus conteúdos também alinhados ao centro.


JavaScript ::: JavaScript para Engenharia ::: Geometria Analítica e Álgebra Linear

Como calcular a distância entre dois pontos no plano usando JavaScript - JavaScript para Geometria Analítica e Álgebra Linear

Quantidade de visualizações: 1656 vezes
Como calcular a Distância Euclidiana entre dois pontos usando JavaScript

Em várias aplicações envolvendo geometria, principalmente no desenvolvimento de jogos em JavaScript, é comum nos depararmos com a necessidade de calcular a distância entre dois pontos A e B. Nessa dica mostrarei como efetuar esse cálculo no R2, ou seja, no plano. Em outra dica eu abordo o cálculo no R3 (espaço).

Comece analisando a imagem abaixo:



Veja que temos um ponto A (x = 3; y = 6) e um ponto B (x = 9; y = 4). Para determinarmos a distância entre esses dois pontos no plano cartesiano, temos que realizar a análise tanto no sentido do eixo das abscissas (x) quanto no do eixo das ordenadas (y).

Veja a fórmula:

\[d_{AB} = \sqrt{\left(x_b - x_a\right)^2 + \left(y_b - y_a\right)^2}\]

Agora, jogando os valores dos dois pontos da fórmula nós teremos:

\[d_{AB} = \sqrt{\left(9 - 3\right)^2 + \left(6 - 4\right)^2}\]

Que resulta em 6,32 (aproximadamente).

E agora veja o código JavaScript completo que define as coordenadas dos dois pontos e mostra a distância entre eles:

<html>
<head>
  <title>Estudos JavaScript</title>
</head>
 
<body>
 
<script type="text/javascript">
  // função que permite calcular a distância
  // entre dois pontos no plano (R2)
  function distancia2d(x1, y1, x2, y2){
    var a = x2 - x1;
    var b = y2 - y1;
    var c = Math.sqrt(Math.pow(a, 2) + Math.pow(b, 2));
    return c;
  }
 
  // vamos definir os dados do primeiro ponto
  var x1 = 3;
  var y1 = 6;
    
  // vamos ler os dados do segundo ponto
  var x2 = 9;
  var y2 = 4;
    
  // vamos obter a distância entre eles
  var distancia = distancia2d(x1, y1, x2, y2);
  document.writeln("Distância entre os dois pontos: " +
    distancia);
</script>
 
</body>
</html>

Ao executarmos este código JavaScript nós teremos o seguinte resultado:

Distância entre os dois pontos: 6.324555320336759


Python ::: Estruturas de Dados ::: Lista Ligada Simples / Lista Encadeada Simples / Singly Linked List

Como excluir um nó no final de uma lista encadeada simples em Python

Quantidade de visualizações: 207 vezes
Nesta dica mostrarei como podemos escrever um método remover_final() que remove e retorna o nó no final de uma lista encadeada simples em Python, ou seja, excluí o último nó da lista.

É importante observar que o método exclui o último nó e o retorna completo, inclui o valor que está incluído nele. Se a lista estiver vazia o método retorna o valor None para indicar lista vazia.

Vamos começar então com o código para a classe No da lista singularmente ligada (que salvei em um arquivo no_lista_singularmente_ligada.py):

# classe No para uma lista singularmente encadeada ou
# ligada - Singly Linked List
class No:
  # construtor da classe No
  def __init__(self, info, proximo):
    self.info = info
    self.proximo = proximo

  # método que permite definir o conteúdo do nó
  def set_info(self, info):
    self.info = info

  # método que permite obter a informação de um nó 
  def get_info(self):
    return self.info

  # método que permite definir o campo próximo deste nó
  def set_proximo(self, proximo):
    self.proximo = proximo

  # método que permite obter o campo próximo deste nó
  def get_proximo(self):
    return self.proximo

  # retorna True se este nó apontar para outro nó
  def possui_proximo(self):
    return self.proximo != None

Veja que o código para a classe Nó não possui muitas firulas. Temos apenas um campo info, que guardará o valor do nó, e um campo próximo, que aponta para o próximo nó da lista, ou null, se este for o único nó ou o último nó da lista ligada.

Veja agora o código para a classe ListaLigadaSimples (lista_ligada_simples.py), com os métodos inserir_inicio(), remover_final() e exibir():

# importa a classe No
from no_lista_singularmente_ligada import No

# classe ListaLigadaSimples   
class ListaLigadaSimples:
  # construtor da classe
  def __init__(self):
    self.inicio = None # nó inicial da lista

  # método que deleta um nó no final de uma lista ligada
  # este método retorna o nó excluído
  def remover_final(self):
    # a lista está vazia?  
    if self.inicio == None:
      return None
    else:
      # vamos excluir e retornar o primeiro nó da lista
      removido = self.inicio
      
      # a lista possui apenas um nó?
      if self.inicio.get_proximo() == None:
        # a lista agora ficará vazia
        self.inicio = None
      else:
        # começamos apontando para o início da lista   
        no_atual = self.inicio
        no_anterior = self.inicio

        # enquanto o próximo do nó atual for diferente de nulo
        while no_atual.get_proximo() != None:
          # avançamos o nó anterior
          no_anterior = no_atual
          # saltamos para o próximo nó
          no_atual = no_atual.get_proximo()

        # na estamos na posição de exclusão
        removido = no_atual
        no_anterior.set_proximo(None)
    
    # retorna o nó removido
    return removido

  # método que permite inserir um novo nó no início da lista
  def inserir_inicio(self, info):
    # cria um novo nó contendo a informação e que
    # não aponta para nenhum outro nó
    novo_no = No(info, None)
    
    # a lista ainda está vazia?
    if self.inicio == None:
      # o novo nó será o início da lista  
      self.inicio = novo_no
    else:
      # o novo nó aponta para o início da lista
      novo_no.set_proximo(self.inicio)
      # o novo nó passa a ser o início da lista
      self.inicio = novo_no


  # método que permite exibir todos os nós da lista
  # ligada simples (lista singularmente encadeada)
  def exibir(self):
    # aponta para o início da lista
    no_atual = self.inicio
    # enquanto o nó não for nulo
    while no_atual != None:
      # exibe o conteúdo do nó atual  
      print(no_atual.get_info())
      # pula para o próximo nó
      no_atual = no_atual.get_proximo()

E agora o código main() que insere alguns valores no início da nossa lista singularmente encadeada e testa o método remover_final():

# importa a classe ListaLigadaSimples
from lista_singularmente_ligada import ListaLigadaSimples

# método principal  
def main():
  # cria uma nova lista encadeada simples
  lista = ListaLigadaSimples()

  print("Insere o valor 12 no início da lista")
  lista.inserir_inicio(12)
  print("Conteúdo da lista: ")
  lista.exibir()
  print("Insere o valor 30 no início da lista")
  lista.inserir_inicio(30)
  print("Conteúdo da lista: ")
  lista.exibir()
  print("Insere o valor 27 no início da lista")
  lista.inserir_inicio(27)
  print("Conteúdo da lista: ")
  lista.exibir()

  print("Remove um nó no final da lista")
  removido = lista.remover_final()
  if removido == None:
    print("Não foi possível remover. Lista vazia")
  else:
    print("Nó removido:", removido.get_info())  
  print("Conteúdo da lista: ")
  lista.exibir()

if __name__== "__main__":
  main()

Ao executar este código Python nós teremos o seguinte resultado:

c:\estudos_python>python estudos.py
Insere o valor 12 no início da lista
Conteúdo da lista:
12
Insere o valor 30 no início da lista
Conteúdo da lista:
30
12
Insere o valor 27 no início da lista
Conteúdo da lista:
27
30
12
Remove um nó no final da lista
Nó removido: 12
Conteúdo da lista:
27
30


C# ::: Windows Forms ::: TextBox

C# Windows Forms para iniciantes - Como limpar todo o conteúdo de um controle TextBox via código

Quantidade de visualizações: 17324 vezes
Em algumas situações nós precisamos limpar uma caixa de texto TextBox via código, ou seja, enquanto a aplicação C# Windows Forms já estiver executando. Para isso só precisamos efetuar uma chamada ao método Clear() da classe TextBoxBase, superclasse da classe TextBox.

Veja um trecho de código no qual limpamos todo o conteúdo de um controle TextBox com o nome textBox1:

private void button1_Click(object sender, EventArgs e)
{
  textBox1.Clear();
}



Python ::: wxPython ::: Formulários e Janelas

Python wxPython - Como criar janelas GUI em Python usando a classe wx.Frame do wxPython

Quantidade de visualizações: 10261 vezes
Em wxPython, um frame é o nome dado ao que o usuário do programa geralmente chama de "janela". Um frame é um contâiner que o usuário pode mover livremente na tela, e que geralmente inclui artifícios tais como uma barra de títulos, uma barra de menus, e sinalizadores de redimensionamento nas bordas e cantos. A classe wx.Frame é a classe pai de todos os frames em wxPython.Há também algumas subclasses especializadas de wx.Frame que podemos usar em nossos programas.

Quando fazemos subclasse de wx.Frame, o método __init__() de nossa classe deverá chamar o construtor da classe pai wx.Frame.__init__(). A assinatura deste construtor é assim:

wx.Frame(parent, id=-1, title="", pos=wx.DefaultPosition,
  size=wx.DefaultSize, style=wx.DEFAULT_FRAME_STYLE,
  name="frame")
Este construtor aceita vários parâmetros. Em uso normal, contudo, alguns dos valores padrões são perfeitamente aceitáveis.

Veja a seguir alguns parâmetros importantes do construtor __init__() da classe wx.Frame:


  • parent - A janela pai do frame que está sendo criado. Para janelas top-level, o valor é None. Se outra janela é usada para o parâmetro parente, então o novo frame pertencerá a esta janela e será destruído juntamente com seu pai. Dependendo da plataforma, o novo frame poderá ter restrições no sentido de somente aparecer no topo da janela pai. No caso de uma janela filha MDI, a nova janela terá restrições e somente poderá ser movida e redimensionada dentro da janela pai.

  • id - O número ID wxPython para a nova janela. Podemos fornecer um explicitamente ou fornecer -1, o que fará com que o wxPython gere um novo ID automaticamente.

  • title - O título da janela. Geralmente o título é exibido na barra de títulos da janela.

  • pos - Um objeto wx.Point especificando o local na tela no qual o canto superior esquerdo da janela deverá estar. Como é de praxe em aplicações gráficas, o ponto (0, 0) está no canto superior esquerdo do monitor. O valor padrão é (-1, -1), que faz com o sistema operacional decida a melhor posição para a janela.

  • size - Um objeto wx.Size definindo o tamanho inicial da janela. O padrão é (-1, -1), que faz com que o sistema operacional decida o melhor tamanho para a janela.

  • style - Uma máscara de bits (bitmask) de constantes determinando o estilo da janela. Podemos usar o operador bitware or (|) para combinar os estilos fornecidos.

  • name - Um nome interno dado ao frame e usado no Motif para definir valores de recursos. Pode também ser usado para encontrar a janela por nome mais tarde.


Veja a seguir um modo muito comum de se chamar o construtor __init__() da classe wx.Frame:

import wx

class MinhaJanela(wx.Frame):    
  def __init__(self):
    super().__init__(parent=None, title="Minha Janela",
      size=(350, 250))
    self.Show()

if __name__ == '__main__':
  app = wx.App()
  minhaJanela = MinhaJanela()
  app.MainLoop()

Este código vai gerar a janela mostrada na figura abaixo:




C# ::: Fundamentos da Linguagem ::: Estruturas de Controle

Apostila C# para iniciantes - Como escrever um laço for infinito em C#

Quantidade de visualizações: 8862 vezes
A linguagem C# permite a criação de laços for infinitos. Para isso, só precisamos omitir as partes de inicialização, teste de condição de parada e incremento ou decremento da variável de controle. Veja um exemplo:

using System;

namespace Estudos{
  class Program{
    static void Main(string[] args) {
      for (; ; ) {
        Console.Write("Digite um número inteiro " +
          "(-1 para sair): ");
        int valor = int.Parse(Console.ReadLine());

        // testa se o valor lido é -1. Se for pára
        // o laço
        if (valor == -1)
          break;

        // exibe o valor lido
        Console.WriteLine("Valor lido: {0}", valor);
      }

      Console.WriteLine("\n\nPressione uma tecla para sair...");
      Console.ReadKey();
    }
  }
}


Ao executarmos este código nós teremos o seguinte resultado:

Digite um número inteiro (-1 para sair): 54
Valor lido: 54
Digite um número inteiro (-1 para sair): 23
Valor lido: 23
Digite um número inteiro (-1 para sair): 90
Valor lido: 90
Digite um número inteiro (-1 para sair): -1

Pressione uma tecla para sair...

Veja como usamos a instrução break para sair do laço caso o valor lido seja -1. Observe ainda o uso do método Parse() da classe Int32 para converter a string digitada pelo usuário em um valor do tipo int.


C ::: Dicas & Truques ::: Strings e Caracteres

Como escrever uma função strtoupper() em C para transformar uma palavra inteira em letras maiúsculas

Quantidade de visualizações: 7836 vezes
A linguagem C padrão não possui uma função para transformar
todas as letras de uma palavra, frase ou texto em maiúsculas, embora alguns compiladores a forneça.

O que temos em C padrão é a função:

	
int toupper(int c);
que permite transformar um caractere em seu correspondente
maiúsculo. Podemos tirar vantagem disso e escrever uma
função strtoupper().

Veja a listagem logo abaixo (uma boa oportunidade para praticar ponteiros em C):

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

void strtoupper(char *string){
  while(*string){
    *string = toupper(*string);
    string++;
  }
}

int main(int argc, char *argv[])
{
  char frase[] = "Programando em C";
  printf("Frase normal: %s\n", frase);
  
  strtoupper(frase);
  
  printf("Em letras maiusculas: %s\n\n", frase);
  
  system("PAUSE");	
  return 0;
}

Ao executar este código C nós teremos o seguinte resultado:

Frase normal: Programando em C
Em letras maiusculas: PROGRAMANDO EM C

Carregar Publicações Anteriores


Quem Somos

Osmar J. Silva
Programador Freelancer
WhatsApp +55 (062) 98553-6711

Goiânia-GO
Programador Freelancer - Full Stack Developer, Professional Java Developer, PHP, C/C++, Python Programmer, wxWidgets Professional C++ Programmer, Freelance Programmer. Formado em Ciência da Computação pela UNIP (Universidade Paulista Campus Goiânia) e cursando Engenharia Elétrica pela PUC-Goiás. Possuo conhecimentos avançados de Java, Python, JavaScript, C, C++, PHP, C#, VB.NET, Delphi, Android, Perl, e várias tecnologias que envolvem o desenvolvimento web, desktop, front-end e back-end. Atuo há mais de 15 anos como programador freelancer, atendendo clientes no Brasil, Portugal, Argentina e vários outros paises.
Entre em contato comigo para, juntos, vermos em que posso contribuir para resolver ou agilizar o desenvolvimento de seus códigos.
José de Angelis
Programador Freelancer
WhatsApp +55 (062) 98243-1195

Goiânia-GO
Programador Freelancer - Formado em Sistemas de Informação pela Faculdade Delta, Pós graduado em Engenharia de Software (PUC MINAS), Pós graduado Marketing Digital (IGTI) com ênfase em Growth Hacking. Mais de 15 anos de experiência em programação Web. Marketing Digital focado em desempenho, desenvolvimento de estratégia competitiva, analise de concorrência, SEO, webvitals, e Adwords, Métricas de retorno. Especialista Google Certificado desde 2011 Possui domínio nas linguagens PHP, C#, JavaScript, MySQL e frameworks Laravel, jQuery, flutter. Atualmente aluno de mestrado em Ciência da Computação (UFG)
Não basta ter um site. É necessário ter um site que é localizado e converte usuários em clientes. Se sua página não faz isso, Fale comigo e vamos fazer uma analise e conseguir resultados mais satisfatórios..

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: C#
3º lugar: Delphi
4º lugar: PHP
5º lugar: Python
6º lugar: JavaScript
7º lugar: C
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: JSP (Java Server Pages)



© 2021 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados | Versión en Español | Versão em Português