JavaScript ::: Dicas & Truques ::: Miscelâneas

JavaScript para iniciantes - Como obter o valor do maior número possível em JavaScript usando Number.MAX_VALUE

Quantidade de visualizações: 7408 vezes
Quando estamos desenvolvendo aplicações em JavaScript que lidam intensivamente com valores numéricos, é sempre uma boa idéia sabermos, de antemão, qual o maior valor numérico possível nessa linguagem de programação.

Para isso podemos usar a propriedade MAX_VALUE do objeto Number. Veja como isso pode ser feito no trecho de código abaixo:

<html>
<head>
<title>Estudando JavaScript</title>
</head>
<body>
 
<script type="text/javascript">
  var maximo = Number.MAX_VALUE;
  document.write("O maior número em JavaScript é " 
    + maximo);
</script>
 
</body>
</html>

Ao executar este código nós teremos o seguinte resultado:

O maior número em JavaScript é 1.7976931348623157e+308

Qualquer valor numérico acima disso, será tratado pela linguagem JavaScript como Infinity.


C ::: C para Engenharia ::: Física - Mecânica

Como calcular a velocidade da queda livre de um corpo dado o intervalo de tempo (e a aceleração da gravidade) usando a linguagem C

Quantidade de visualizações: 619 vezes
A Queda Livre é um Movimento Uniformemente Variado, na qual um objeto em queda livre tem a sua velocidade aumentada a taxas constantes. Abandonado em alturas próximas da terra, a velocidade com que um corpo cai aumenta a uma taxa de aproximadamente 9,8m/s. Isso é o mesmo que dizer que a aceleração da gravidade terrestre é de 9,8m/s2, o que aumenta a velocidade do objeto em 35,28km/h a cada segundo.

Assim, a fórmula da velocidade de um objeto em queda livre é:

\[ \text{v} = \text{g} \cdot \text{t} \]

Onde:

v – velocidade de queda (m/s)

g – aceleração da gravidade (m/s2)

t – intervalo de tempo (s)

Vamos ver um exemplo? Veja o seguinte enunciado:

1) Um corpo é abandonado a uma altura qualquer no tempo 0s e está em queda livre. Calcule a sua velocidade no tempo 15s.

Como sabemos que o intervalo de tempo é 15s, só precisamos jogar na fórmula. Veja o código C completo para o cálculo:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
     
int main(int argc, char *argv[]){
  // gravidade terrestre em m/s2
  float gravidade = 9.80665;
  // intervalo de tempo da queda livre (em segundos)
  float tempo = 15.00; // em segundos
  // velocidade da queda nesse intervalo
  float velocidade = gravidade * tempo;
  
  // mostramos o resultado
  printf("A velocidade da queda livre é: %fm/s",
    velocidade);
    
  printf("\n\n");
  system("PAUSE");
  return 0;
}

Ao executar este código C nós teremos o seguinte resultado:

A velocidade da queda livre é: 147.099747m/s

Se quisermos saber a velocidade em km/h, basta multiplicar o resultado por 3.6, o que dará 529.56km/h.

Vamos tornar o experimento mais interessante? Veja uma modificação no código C que mostra a velocidade da queda nos 10 primeiros segundos, de forma individual:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
     
int main(int argc, char *argv[]){
  int i; // variável de controle do laço
  // gravidade terrestre em m/s2
  float gravidade = 9.80665;
  // intervalo de tempo da queda livre (em segundos)
  int tempo;
  // velocidade da queda nesse intervalo
  float velocidade;
  
  // um laço for que repete 10 vezes
  for(i = 1; i <= 10; i++){
    tempo = i; // inicialmente será um segundo
    velocidade = gravidade * tempo;
    printf("A velocidade no tempo %d: %fm/s\n",
      tempo, velocidade);
  }
    
  printf("\n\n");
  system("PAUSE");
  return 0;
}

Ao executar este código C nós teremos o seguinte resultado:

A velocidade no tempo 1: 9.806650m/s
A velocidade no tempo 2: 19.613300m/s
A velocidade no tempo 3: 29.419950m/s
A velocidade no tempo 4: 39.226601m/s
A velocidade no tempo 5: 49.033249m/s
A velocidade no tempo 6: 58.839901m/s
A velocidade no tempo 7: 68.646553m/s
A velocidade no tempo 8: 78.453201m/s
A velocidade no tempo 9: 88.259850m/s
A velocidade no tempo 10: 98.066498m/s


Java ::: Lista de Exercícios Resolvidos (Algorítmos Resolvidos) ::: Laços

Exercícios Resolvidos de Java - Um laço for que solicita ao usuário 10 números inteiros e mostra o menor e o maior valor informado

Quantidade de visualizações: 13421 vezes
Pergunta/Tarefa:

Escreva um programa Java console que usa o laço for para solicitar ao usuário que informe 10 números inteiros. Em seguida mostre o maior e o menor valor lido. Não é permitido usar matrizes:

Dica: Use um objeto da classe Scanner para obter a entrada do usuário.

Resposta/Solução:

Como a solução deste exercício depende de valores informados pelo usuário, a classe Scanner deverá ser usada. Desta forma, você deverá importá-la, usando a linha:

import java.util.Scanner;
Lembre-se de que os imports devem estar entre a declaração de pacote (package) e a declaração da classe. Veja a solução comentada no código abaixo:

public static void main(String[] args){
  // para este exercício você deverá importar a classe
  // Scanner. Ela está no pacote java.util.*;
    
  // vamos construir um objeto da classe Scanner para ler a
  // entrada do usuário
  Scanner entrada = new Scanner(System.in);

  int valor; // guarda o valor lido
  int maior = 0, menor = 0; // variáveis que guardarão o maior e o menor valor lido

  // vamos pedir ao usuário que informe 10 valores inteiros
  for(int i = 0; i < 10; i++){
    System.out.print("Informe o " + (i + 1) + "º valor: ");
    valor = Integer.parseInt(entrada.nextLine());

    // esta é a primeira iteração do laço? se for vamos assumir que o
    // maior e menor valor lido são o primeiro valor informado
    if(i == 0){
      maior = valor;
      menor = valor;
      // poderia ser escrito assim:
      //maior = menor = valor;
    }
    else{ // não é a primeira iteração
      // vamos verificar se é maior que o valor atual da variável maior
      if(valor > maior){
        maior = valor;
      }
      // vamos verificar se é menor que o valor atual da variável menor
      if(valor < menor){
        menor = valor;
      }
    }
  }

  // vamos exibir o maior e o menor valor lido
  System.out.println("\nO maior valor lido foi: " + maior);
  System.out.println("O menor valor lido foi: " + menor);
}



Delphi ::: VCL - Visual Component Library ::: TEdit

Como habilitar ou desabilitar um TEdit do Delphi usando a função EnableWindow() da API do Windows

Quantidade de visualizações: 10103 vezes
Embora o Delphi já nos forneça as ferramentas necessárias para habilitar ou desabilitar um TEdit em tempo de execução, é importante saber como realizar esta tarefa usando a API do Windows. Para isso, podemos usar a função EnableWindow() com os valores true ou false.

A função EnableWindow() possui a seguinte assinatura em C/C++:

BOOL EnableWindow(          
  HWND hWnd,
  BOOL bEnable
);

No arquivo Windows.pas podemos encontrar o protótipo e corpo desta função convertidos para Object Pascal:

// Protótipo
{$EXTERNALSYM EnableWindow}
function EnableWindow(hWnd: HWND; bEnable: BOOL): BOOL; stdcall;

// Implementação
function EnableWindow; external user32 name 'EnableWindow';

Note que precisamos informar o HWND (parâmetro hWnd) para a caixa de texto e um valor BOOL. Se fornecermos false, a caixa de texto será desabilitada. Veja:

procedure TForm1.Button1Click(Sender: TObject);
begin
  // vamos desabilitar o TEdit usando a função EnableWindow()
  // com o valor false
  if EnableWindow(Edit1.Handle, False) = True then
    begin
      ShowMessage('A caixa de texto foi desabilitada com sucesso.');
    end;
end;

Para habilitar a caixa de texto novamente, só precisamos fornecer o valor true para o parâmetro bEnable:

procedure TForm1.Button1Click(Sender: TObject);
begin
  // vamos habilitar o TEdit usando a função EnableWindow()
  // com o valor true
  if EnableWindow(Edit1.Handle, True) = True then
    begin 
      ShowMessage('A caixa de texto foi habilitada com sucesso.');
    end;
end;

É importante observar que o retorno da função EnableWindow será False se tentarmos habilitar uma caixa de texto que já está habilitada ou tentarmos desabilitar uma caixa de texto que já está desabilitada.


Java ::: Java + MySQL ::: Metadados da Base de Dados (Database Metadata)

Java MySQL - Como obter uma lista das funções de strings e caracteres suportadas pelo MySQL usando o método getStringFunctions() da interface DatabaseMetaData

Quantidade de visualizações: 4444 vezes
Em algumas situações gostaríamos de, via código, obter uma lista das funções de strings e caracteres suportadas pelo MySQL. Para isso podemos usar o método getStringFunctions() da interface DatabaseMetaData. É importante observar que, no Sun Microsystem's JDBC Driver for MySQL, a interface DatabaseMetaData é implementada por uma classe do mesmo nome, no pacote com.mysql.jdbc.DatabaseMetaData. E esta classe implementa o método getStringFunctions() de forma a retornar a lista de funções de string e caracteres separadas por vírgulas.

Veja um trecho de código Java no qual listamos todas as funções de strings e caracteres suportados no MySQL 5.0:

package estudosbancodados;

import java.sql.Connection;
import java.sql.DatabaseMetaData;
import java.sql.DriverManager;
import java.sql.SQLException;

public class EstudosBancoDados{
  public static void main(String[] args) {
    // strings de conexão
    String databaseURL = "jdbc:mysql://localhost/estudos";
    String usuario = "root";
    String senha = "osmar1234";
    String driverName = "com.mysql.jdbc.Driver";

    try {
      Class.forName(driverName).newInstance();
      Connection conn = DriverManager.getConnection(databaseURL, usuario, senha);

      // vamos obter um objeto da classe com.mysql.jdbc.DatabaseMetaData
      DatabaseMetaData dbmd = conn.getMetaData();

      // vamos obter a lista de funções de strings e caracteres disponíveis
      // nesta versão do SQL Server
      String funcoesStringChar = dbmd.getStringFunctions();

      // como a lista de funções está separada por vírgulas, vamos obter
      // uma matriz de strings
      String funcoes[] = funcoesStringChar.split(",");

      // vamos mostrar o resultado
      for(int i = 0; i < funcoes.length; i++){
        System.out.println(funcoes[i]);
      }
    }
    catch (SQLException ex) {
      System.out.println("SQLException: " + ex.getMessage());
      System.out.println("SQLState: " + ex.getSQLState());
      System.out.println("VendorError: " + ex.getErrorCode());
    }
    catch (Exception e) {
      System.out.println("Problemas ao tentar conectar com o banco de dados: " + e);
    }
  }
}

Ao executarmos este código teremos o seguite resultado:

ASCII
BIN
BIT_LENGTH
CHAR
CHARACTER_LENGTH
CHAR_LENGTH
CONCAT
CONCAT_WS
CONV
ELT
EXPORT_SET
FIELD
FIND_IN_SET
HEX
INSERT
INSTR
LCASE
LEFT
LENGTH
LOAD_FILE
LOCATE
LOCATE
LOWER
LPAD
LTRIM
MAKE_SET
MATCH
MID
OCT
OCTET_LENGTH
ORD
POSITION
QUOTE
REPEAT
REPLACE
REVERSE
RIGHT
RPAD
RTRIM
SOUNDEX
SPACE
STRCMP
SUBSTRING
SUBSTRING
SUBSTRING
SUBSTRING
SUBSTRING_INDEX
TRIM
UCASE
UPPER


Delphi ::: Dicas & Truques ::: Bilbiotecas Estáticas (obj) e Dinâmicas (DLLs)

Como criar DLLs usando Delphi? É possível criar DLLs para o Windows usando Delphi?

Quantidade de visualizações: 10760 vezes
As DLLs (Dynamic Link Libraries - Bibliotecas de Vínculo Dinâmico) são arquivos compilados bem similares aos arquivos .exe que estamos acostumados a criar em Delphi. Uma DLL contém rotinas, recursos ou ambos. Mas, não pode ser executada por si só, ou seja, se dermos duplo-clique em uma DLL nada acontecerá.

Isso acontece porque uma DLL é desenvolvida para ser usada juntamente como outros aplicativos e/ou outras DLLs. No ambiente Windows encontramos muitas DLLs. Na verdade, o Windows e sua Win32 API é uma coleção de DLLs. Se olharmos nos diretórios System ou System32 encontraremos várias delas, incluindo kernel32.dll, gdi32.dll, user32.dll, shell32.dll, comctl32.dll, entre outras.

Mas, para que servem as DLLs? É possível desenvolver aplicações Windows sem usá-las? Vamos às respostas.

As DLLs existem com o propósito de compartilhar código entre aplicações. Isso quer dizer que uma mesma DLL pode estar sendo usada por vários programas ao mesmo tempo. E isso é verdade no ambiente Windows. Todos os programas de interface gráfica escritos em Delphi, C, C++, etc e que usam os componentes gráficos do Windows estão de alguma forma fazendo uso de códigos disponíveis em DLLs do sistema. Sem o aproveitamente de tais códigos os executáveis ficariam enormes, visto que cada um teria que implementar as rotinas de desenho e diretivas de criação de janelas. Ao aproveitar as funcionalidades disponíveis nas DLLs do sistema esta tarefa se torna muito mais fácil.

Mas, além de usar DLLs de terceiros com códigos já prontos e devidamente testados, você também pode criar suas próprias DLLs. O motivo disso é que você pode querer compartilhar algumas de suas rotinas entre os vários aplicativos que você desenvolve. A maior vantagem disso é que, ao atualizar ou corrigir o código em uma DLL você estará certo de que todas as aplicações que fazem uso desta DLL automaticamente perceberão e tirarão proveito da atualização.

Entre as vantagens do uso de DLLs podemos citar:

a) Podemos compartilhar rotinas e códigos entre várias aplicativos;

b) Ao mantermos boa parte de nossos códigos em DLLs nós conseguimos economizar memória e espaço em disco;

c) Outros desenvolvedores poderão usar nossas rotinas e lógica mesmo sem ter acesso aos nossos códigos-fontes;

d) Podemos usar códigos escritos em outras linguagens em nossos programas Delphi. Isso quer dizer que uma DLL escrita em C/C++ poderá ser usada em um programa Delphi sem qualquer problema. A prova disso é que as DLLs do Windows são escritas em C/C++.

Hora de criar sua primeira DLL em Delphi. Consulte outras dicas nesta seção para aprender a fazê-lo.

Para fins de compatibilidade, esta dica foi escrita usando Delphi 2009.


PHP ::: Dicas & Truques ::: Data e Hora

Datas e horas em PHP - Como saber se um determinado ano é bissexto usando PHP

Quantidade de visualizações: 8489 vezes
Nesta dica veremos como é possível usar a função date() da linguagem PHP para verificar se um determinado ano é bissexto. Note como combinamos o parâmetro "L" da função date() e a função mktime() contendo o ano que queremos testar.

Veja o código PHP completo para o exemplo:

<html>
<head>
<title>Estudando PHP</title>
</head>
<body>
 
<?php
  $ano = "2020";
   
  $bissexto = date("L", mktime(0, 0, 0, 1, 1, $ano));
  if($bissexto == 0){
    echo "O ano informado não é bissexto";
  }
  else{
    echo "O ano informado é bissexto";
  }
?>
  
</body>
</html>

Ao executar este código PHP nós teremos o seguinte resultado:

O ano informado é bissexto


PHP ::: Sistemas Completos com Código Fonte ::: Contas a Pagar e a Receber

Contas a Pagar e a Receber completo com código fonte em PHP, MySQL, Bootstrap, jQuery - Inclui cadastro de clientes, fornecedores e ticket de atendimento

Quantidade de visualizações: 2160 vezes
Como criar um Sistema de Contas a Pagar e a Receber usando PHP e MySQL?

Promoção Relâmpago: Este código fonte está disponível gratuitamente para os apoiadores do site. Chama no WhatsApp +55 (062) 98553-6711 para mais detalhes

Você ainda controla todos os seus gastos usando planilhas do Excel? Sua empresa usa um emaranhado de planilhas do Excel para o seu fluxo de contas a pagar e a receber, receitas e despesas, cadastro de clientes e fornecedores e históricos de atendimentos? Você não está sozinho!

Como desenvolvedor eu conheço várias empresas que ainda não possuem um Sistema de Gestão de Contas a Pagar e a Receber, ou seja, usam Planilha de Contas a Pagar e Receber em Excel. Nada contra as planilhas do Excel, mas chega um momento que as informações são tantas que nos perdemos no meio de tantas planilhas.

Assim, depois de atender vários clientes com esta demanda eu resolvi fazer um software financeiro e disponibilizar o código fonte de um sistema de contas a pagar e a receber para os visitantes do site.

Vamos começar vendo algumas imagens do sistema?



Note que o visual é bem limpo e agradável. E o melhor: a facilidade de uso. Você pode usá-lo em sua empresa, nas empresas de seus clientes e até mesmo em casa, para controlar as suas finanças pessoais.

Quais recursos foram usados para o desenvolvimento do software?

O código fonte deste software de gestão de controle financeiro foi escrito em PHP e MySQL. Para os recursos visuais eu usei o Bootstrap, jQuery, CSS, jChart, Datatables e algumas outras ferramentas. Todo o código está comentado e não há nada de exibionismo não, apenas código simples e funcionando 100%. Todas as bibliotecas acompanham o código, de forma que você não precisará baixar e instalar mais nada.

Posso testar o código fonte antes de comprar?

Sim, colocamos aqui no site uma demonstração do sistema em funcionamento. Você pode acessá-lo clicando no link Clique aqui para visualizar a demonstração (Live Demo) desse sistema. O usuário é "admin" e a senha é "admin". Pode testar o sistema à vontade e ficaremos gratos se você nos informar sobre algum bug ou até mesmo alguma sugestão para melhoria.

O sistema é fácil de instalar?

Sim, junto com o código fonte nós adicionamos instruções detalhadas de como criar a base de dados e as tabelas do MySQL. Em seguida você só precisa ajustar o servidor, usuário e senha do banco de dados no arquivo config.php, definir o caminho para os uploads das fotos dos usuários, clientes e fornecedores e anexos dos pagamentos e recebimentos e executar o index.php. E o melhor de tudo: com apenas alguns "copiar-colar" você adiciona mais funcionalidades ao sistema, tornando-o ainda mais útil.

Como posso obter este código fonte?

Para mais informações sobre como adquirir este código fonte, instruções para instalação e até mesmo solicitar alterações ou adições no sistema, basta me chamar no WhatsApp +55 (062) 98553-6711

Não se esqueça: Uma boa forma de estudar o código é fazendo pequenas alterações e rodando para ver os resultados. Outra opção é começar um projeto PHP do zero e ir adicionando trechos do código fonte para melhor entendimento de suas partes.


Python ::: Dicas & Truques ::: Lista (List)

Python para iniciantes - Como inserir itens em posições específicas de uma lista usando o método insert()

Quantidade de visualizações: 8838 vezes
Nesta dica eu mostrarei como usar a função insert() do objeto List da linguagem Python para inserir um novo elemento em uma determinada posição da lista. A função recebe o índice no qual o elemento será inserido e o seu valor.

Veja o código completo para o exemplo:

# função principal do programa
def main():
  # cria uma lista de inteiros
  valores = [2, 5, 12, 2, 3, 32, 18]
  print("Valores na lista:", valores, "\n")

  # valor a ser inserido
  valor = int(input("Informe um inteiro: "))
  # índice a ser inserido (começa em 0)
  pos = int(input("Informe uma posicao: "))
   
  # insere o valor na posição determinada
  valores.insert(pos, valor)
 
  # exibe os valores da lista novamente
  print("Valores na lista:", valores, "\n")
  
if __name__== "__main__":
  main()

Ao executar este código Python nós teremos o seguinte resultado:

Valores na lista: [2, 5, 12, 2, 3, 32, 18]
Informe um inteiro: 45
Informe uma posicao: 2
Valores na lista: [2, 5, 45, 12, 2, 3, 32, 18]


C ::: Dicas & Truques ::: Strings e Caracteres

Como inverter (reverter) o conteúdo de uma string em C usando uma função str_reverse() personalizada

Quantidade de visualizações: 21675 vezes
O código abaixo mostra como você pode implementar uma função que inverte o conteúdo de uma string. Veja que o argumento para um função é um ponteiro para a string a ser invertida:

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>

// função que reverte uma string
void str_reverse(char* str)
{
  char ch;
  int i, j;

  for(i = 0, j = strlen(str) - 1;  i < j;  ++i, --j)
  {
    ch = str[i];
    str[i] = str[j];
    str[j] = ch;
  }
}

int main(int argc, char *argv[])
{
  char nome[] = "Osmar J. Silva";

  // original
  printf("Original: %s\n", nome);

  // inverte
  str_reverse(nome);
  printf("Invertido: %s\n", nome);

  printf("\n\n");
  system("PAUSE");
  return 0;
}

Ao executar este código nós teremos o seguinte resultado:

Original: Osmar J. Silva
Invertido: avliS .J ramsO

Pressione qualquer tecla para continuar...

Carregar Publicações Anteriores


Nossas 20 dicas & truques de programação mais recentes

Últimos Projetos e Códigos Fonte Liberados Para Apoiadores do Site

Últimos Exercícios Resolvidos

Nossas 20 dicas & truques de programação mais populares

Você também poderá gostar das dicas e truques de programação abaixo

Quem Somos

Osmar J. Silva
Programador Freelancer
WhatsApp +55 (062) 98553-6711

Goiânia-GO
Programador Freelancer - Full Stack Developer, Professional Java Developer, PHP, C/C++, Python Programmer, wxWidgets Professional C++ Programmer, Freelance Programmer. Formado em Ciência da Computação pela UNIP (Universidade Paulista Campus Goiânia) e cursando Engenharia Elétrica pela PUC-Goiás. Possuo conhecimentos avançados de Java, Python, JavaScript, C, C++, PHP, C#, VB.NET, Delphi, Android, Perl, e várias tecnologias que envolvem o desenvolvimento web, desktop, front-end e back-end. Atuo há mais de 15 anos como programador freelancer, atendendo clientes no Brasil, Portugal, Argentina e vários outros paises.
Entre em contato comigo para, juntos, vermos em que posso contribuir para resolver ou agilizar o desenvolvimento de seus códigos.
José de Angelis
Programador Freelancer
WhatsApp +55 (062) 98243-1195

Goiânia-GO
Programador Freelancer - Formado em Sistemas de Informação pela Faculdade Delta, Pós graduado em Engenharia de Software (PUC MINAS), Pós graduado Marketing Digital (IGTI) com ênfase em Growth Hacking. Mais de 15 anos de experiência em programação Web. Marketing Digital focado em desempenho, desenvolvimento de estratégia competitiva, analise de concorrência, SEO, webvitals, e Adwords, Métricas de retorno. Especialista Google Certificado desde 2011 Possui domínio nas linguagens PHP, C#, JavaScript, MySQL e frameworks Laravel, jQuery, flutter. Atualmente aluno de mestrado em Ciência da Computação (UFG)
Não basta ter um site. É necessário ter um site que é localizado e converte usuários em clientes. Se sua página não faz isso, Fale comigo e vamos fazer uma analise e conseguir resultados mais satisfatórios..

Linguagens Mais Populares

1º lugar: Java
2º lugar: C#
3º lugar: Delphi
4º lugar: PHP
5º lugar: Python
6º lugar: JavaScript
7º lugar: C
8º lugar: C++
9º lugar: VB.NET
10º lugar: JSP (Java Server Pages)



© 2021 Arquivo de Códigos - Todos os direitos reservados | Versión en Español | Versão em Português